CC BY-NC-ND 4.0 · Rev Bras Ortop (Sao Paulo) 2020; 55(02): 170-180
DOI: 10.1055/s-0039-3400739
Artigo Original
Básica
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Published by Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Tradução para o português brasileiro e adaptação transcultural do NCCPC-PV para avaliação de dor em pacientes com incapacidade intelectual de comunicação[*]

Article in several languages: português | English
1  Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Fortaleza, CE, Brazil
,
Catarina Nivea Bezerra Menezes
1  Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Fortaleza, CE, Brazil
,
Fabrício Oliveira Lima
1  Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Fortaleza, CE, Brazil
,
Viviane Rocha Celedonio
1  Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Fortaleza, CE, Brazil
,
Lara Moreira Teles de Vasconcelos
1  Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Fortaleza, CE, Brazil
,
Josenilia Maria Alves Gomes
1  Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Fortaleza, CE, Brazil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

02 April 2018

08 January 2019

Publication Date:
27 April 2020 (online)

Resumo

Objetivo Realizar a tradução e a adaptação transcultural para o português falado no Brasil do instrumento “Non-Communicating Children's Pain Checklist - Postoperative Version” (NCCPC-PV), destinado a avaliar a dor aguda em indivíduos com deficiência intelectual (DI) grave que apresentam grande comprometimento cognitivo e incapacidade de comunicação (CCIC).

Método No processo de adaptação utilizado, o NCCPC-PV original foi traduzido, retraduzido, suas versões foram discutidas por um comitê de especialistas, e a ferramenta resultante foi testada em 20 profissionais de saúde e 20 cuidadores de pacientes com CCIC quanto à sua clareza semântica.

Resultados Os dados deste estudo e de seus participantes foram analisados, e seus resultados foram descritos. Dessa maneira, obteve-se a Lista de Verificação de Dor em Crianças Não Comunicantes - Versão Pós-operatória (Br-NCCPC-PV) como a versão final para o português falado no Brasil.

Conclusão Após este estudo, a Br-NCCPC-PV foi considerada adequada para o uso na população brasileira.

* Estudo realizado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Fortaleza, CE, Brasil.