CC BY-NC-ND 4.0 · International Journal of Nutrology 2018; 11(S 01): S24-S327
DOI: 10.1055/s-0038-1674822
Trabalhos Científicos
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Margarina X Manteiga: Qual a Melhor Opção?

Raquel Bonati Moraes Ibsch
1   Universidade Regional de Blumenau
,
Carolina Krebs de Souza
1   Universidade Regional de Blumenau
,
Mercedes Gabriela Ratto Reiter
1   Universidade Regional de Blumenau
› Institutsangaben
Weitere Informationen

Publikationsverlauf

Publikationsdatum:
27. September 2018 (online)

 
 

    Introdução: o que levou um alimento tão popular como a margarina a ter sua imagem prejudicada quanto à saudabilidade? a raiz desta questão parece relacionar-se com seu processo de fabricação através da hidrogenação, através do qual ocorre a adição de hidrogênio nas ligações duplas dos óleos insaturados. Porém, desde que realizado parcialmente (HP), esse processo forma isômeros trans (AGT), que reduzem a fração HDL-c e aumentam o LDL-c e os triglicerídeos totais. com isso, o consumo de manteiga aumentou, mas ainda existem questionamentos sobre esta ser a opção mais saudável.

    Objetivo: Este trabalho tem como objetivo elaborar revisão bibliográfica de artigos científicos para avaliar as diferenças entre a margarina e a manteiga.

    Metodologia: Utilizou-se como metodologia uma revisão bibliográfica a partir de artigos com Qualis A1 a B2.

    Resultados: em função da relação entre a HP e a formação de AGT, novas opções de margarinas foram desenvolvidas, livres de AGT. Ao contrário das versões mais antigas, as novas opções apresentam menores teores de gorduras saturadas (GS), são isentas de AGT, possuem menor teor de lipídeos e, mais recentemente, menores teores de sódio. Já a manteiga, por ser rica em GS, permanece na lista de alimentos a ser usada com parcimônia. Além disso, segundo a IV Diretriz Brasileira sobre Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose, o consumo dos alimentos de origem animal, ricos em colesterol, deve ser reduzido. Deste modo, o consumo de margarinas livres de AGT é mais recomendável. a relação do consumo de manteiga e colesterolemia ainda é controversa, pois estudos científicos com indivíduos hipercolesterolêmicos apresentaram o valor de LDL-c inalterado ou pouco aumentado após seu consumo. no entanto, os estudos existentes apresentam diferentes quantidades de produto e de tempo de consumo, mantendo a controvérsia.

    Conclusão: Devem-se considerar cuidadosamente os efeitos das recomendações de macronutrientes alternativos para substituir as SAFA e TFA. Importante ressaltar que uma dieta pobre em nutrientes e pouco diversificada causa danos à saúde, e isto não ocorre em virtude do consumo da margarina ou da manteiga.


    #

    Die Autoren geben an, dass kein Interessenkonflikt besteht.