Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia 2011; 15(03): 365-375
DOI: 10.1590/S1809-48722011000300016
Review Article
Thieme Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Long-term results by using cochlear Implants on children: Systematic review

Resultados a longo prazo com o uso do implante coclear em crianças: Revisão sistemática
Liège Franzini Tanamati
1  Attending Doctor Degree in Physiopathology of the Communication Disorders at the University of São Paulo's Medical School - FMUSP. Phonoaudiologist of the Bionic Ear Department of the Samaritano Hospital of São Paulo.
,
Orozimbo Alves Costa
2  Full Processor of University of São Paulo. Coordinator of the Bionic Ear Department of the Samaritano Hospital of São Paulo.
,
Maria Cecilia Bevilacqua
3  Full Processor of University of São Paulo. Coordinator of the Rehabiliation Hospital of Anomalies' Department of Audiological Research and Coordinator of the Bionic Ear Department of the Samaritano Hospital of São Paulo.
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

19 January 2011

09 March 2011

Publication Date:
12 February 2014 (online)

Summary

Introduction: Cochlear Implant (CI) benefits given to children in the first years of usage have been thoroughly described in literature. Nonetheless, studies reporting the results after the device has been long used are scarce.

Objective: Review the available evidence in literature to answer the query: “Did Cochlear Implant effectively contribute to develop the communication abilities in children and young adults who grew up with this device?

Method: To answer the suggested query, a systematic literature review was performed. Several electronic databases and congress records have been selected to find the evidence regarding the long-term CI results. The likely significant titles to answer the objective of the systematic review were retrieved and reviewed by using a data analysis protocol. For every article encompassed in the present systematic review, short notes were made on a filing card as well as the classification, according to evidence level and degree of recommendation.

Data synthesis: Fifteen studies fulfilled the requirements and were included in the systematic review. The achieved results showed that the first generation of implanted children reached levels of linguistic and academic proficiency similar to normal hearing individuals at the same age.

Final Comments: CI effectively contributed to develop the functional communication abilities in children and young adults who grew up with this electronic device.

Resumo

Introdução: Os benefícios do Implante coclear (IC) nos primeiros anos de uso em crianças já foram detalhadamente descritos na literatura. Porém, são escassos os estudos que relatam os resultados após longos períodos de uso do dispositivo.

Objetivo: Revisar a evidência disponível na literatura para responder ao questionamento: “O Implante Coclear contribuiu de modo efetivo para o desenvolvimento das habilidades comunicativas em adolescentes e adultos jovens que cresceram usando este dispositivo?”.

Método: Para responder ao questionamento proposto, foi realizada a revisão sistemática da literatura. Diversas bases de dados eletrônicas e anais de congressos foram selecionados para localizar a evidência referente aos resultados do uso prolongado do IC. Os títulos potencialmente relevantes para responder ao objetivo da revisão sistemática foram recuperados e revisados usando um protocolo de análise dos dados. Para cada artigo incluído na presente revisão sistemática foi realizada a resenha em uma ficha protocolar e a classificação segundo o nível de evidência e grau de recomendação.

Síntese dos Dados: Quinze estudos contemplaram os critérios e foram incluídos na revisão sistemática. Os resultados descritos mostraram que a primeira geração de crianças implantadas alcançou níveis de competência linguística e acadêmica similares aos indivíduos com audição normal da mesma idade.

Comentários Finais: O IC foi contribuiu de maneira efetiva para o desenvolvimento de habilidades comunicativas funcionais em adolescentes e jovens adultos que cresceram usando o dispositivo eletrônico.