CC BY-NC-ND 4.0 · International Journal of Nutrology 2020; 13(01): 002-016
DOI: 10.1055/s-0040-1714136
Original Article | Artigo Original
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Consensus of the Brazilian Association of Nutrology on Milky Feeding of Children Aged 1–5 Years Old

Consenso da Associação Brasileira de Nutrologia sobre a alimentação láctea da criança com idades entre 1 e 5 anos
1  Department of Medicine, Universidade Federal de São Carlos, Ribeirao Preto, SP, Brazil
,
2  Department of Pediatrics, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brazil
,
3  Department of Nutrology, Universidade Fundação Padre Albino, Brazil
,
1  Department of Medicine, Universidade Federal de São Carlos, Ribeirao Preto, SP, Brazil
,
4  Department of Pediatrics, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, SP, Brazil
,
5  Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto de Pesquisa em Saúde Infantil (PENSI), Rio de Janeiro, RJ, Brazil
,
5  Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto de Pesquisa em Saúde Infantil (PENSI), Rio de Janeiro, RJ, Brazil
,
5  Centro de Dificuldades Alimentares do Instituto de Pesquisa em Saúde Infantil (PENSI), Rio de Janeiro, RJ, Brazil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

06 May 2020

04 June 2020

Publication Date:
31 July 2020 (online)

Abstract

Objective To publish a consensus on the milky feeding of children aged between 1 and 5 years old, in the face of the nonuniformity of indication and the lack of standardization, in Brazil, on the nomenclature and classification of milky products produced for this stage.

Methods Literature review and members discussion.

Results The review showed the nutrition deficiencies among Brazilian children and the position of different medical societies.

Conclusions Recommendations of milky feeding are proposed for government area, industry and health care professionals.

Resumo

Objetivo Publicar um consenso sobre a alimentação láctea de crianças com idades entre 1 a 5 anos, diante da não uniformidade da indicação e da falta de padronização, no Brasil, sobre a nomenclatura e classificação dos produtos lácteos produzidos para esta etapa.

Métodos Revisão de literatura e discussão entre os autores.

Resultados A revisão mostrou as deficiências nutricionais em crianças brasileiras e a posição de diferentes sociedades médicas.

Conclusões Recomendações de alimentação láctea são propostas para as áreas governamental, da indústria e dos profissionais de saúde.