CC BY-NC-ND 4.0 · Rev Bras Ortop (Sao Paulo) 2020; 55(06): 681-686
DOI: 10.1055/s-0040-1712137
Artigo Original

Estudo das lesões de sobrecarga durante período intenso de atividade física complementado com avaliação por dinamometria isocinética[]

Article in several languages: português | English
1  Centro de Saúde Militar de Coimbra, Coimbra, Portugal
,
Frederico Silva
1  Centro de Saúde Militar de Coimbra, Coimbra, Portugal
,
José Pedro Marques
1  Centro de Saúde Militar de Coimbra, Coimbra, Portugal
,
Joaquim Cardoso
1  Centro de Saúde Militar de Coimbra, Coimbra, Portugal
,
Lisete Mónico
2  Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal
,
Fernando Fonseca
3  Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Coimbra, Portugal
› Author Affiliations

Resumo

Objetivo Os autores pretendem medir a incidência de lesões de sobrecarga em militares em formação, que são submetidos a exercício físico intenso, e compará-la com um grupo controle. Posteriormente, pretende-se verificar se existe alguma relação entre a ocorrência de lesões de sobrecarga e alguns parâmetros da função neuromuscular.

Métodos Estudo observacional prospectivo analítico. Grupo de observação e grupo controle constituídos por militares do Exército Português. A avaliação clínica foi feita por entrevista médica na semana que antecede o início do curso de paraquedismo militar e na semana imediatamente após o final do curso. Em simultâneo com a entrevista médica, foi realizada a avaliação da performance neuromuscular através da dinamometria isocinética.

Resultados Com 44 dos 57 militares em formação a referir queixas álgicas, o grupo de observação apresentou significativamente mais lesões que o grupo controle (p < 0.001). Cinco queixas foram de origem traumática e 39 foram lesões de sobrecarga. Dos 39 militares com lesões de sobrecarga, 21 referiram limitação do rendimento esportivo. No entanto, na avaliação por dinamometria isocinética, não se verificaram diferenças estatisticamente significativas na evolução da performance neuromuscular (p = 0.223 e p = 0.229).

Conclusão Os militares em formação são indivíduos propensos a sofrerem lesões de sobrecarga, tendo-se obtido uma taxa de incidência de lesões de sobrecarga na ordem dos 70%. A implementação de estratégias de monitoração e prevenção das lesões são fundamentais na promoção da saúde e da capacidade física.

Trabalho desenvolvido no Centro de Saúde Militar de Coimbra, Coimbra, Portugal.




Publication History

Received: 21 November 2019

Accepted: 02 March 2020

Publication Date:
22 July 2020 (online)

© 2020. Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. This is an open access article published by Thieme under the terms of the Creative Commons Attribution-NonDerivative-NonCommercial License, permitting copying and reproduction so long as the original work is given appropriate credit. Contents may not be used for commercial purposes, or adapted, remixed, transformed or built upon. (https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/)

Thieme Revinter Publicações Ltda.
Rua do Matoso 170, Rio de Janeiro, RJ, CEP 20270-135, Brazil