CC BY-NC-ND 4.0 · International Journal of Nutrology 2017; 10(S 01): S316-S318
DOI: 10.1055/s-0040-1705655
ARTIGO ORIGINAL
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Transaminases persistentemente elevadas - o que fazer?

Gilda Porta
1  Prof Livre Docente Dep. de Pediatria USP, médica do grupo de transplante hepático do Hospital Sirio Libanês e AC Camargo Cancer Center. Responsavel pela unidade de Hepatologia Pediátrica do Instituto da Criança HC-FMUSP
,
Marise H C Tofoli
2  Mestre em Saúde da Criança e Adolescente da Unicamp, Preceptora dos residentes de pediatria do Hospital Infantil de Goiás, Diretora de eventos da Sociedade Goiana de Pediatria
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

30 August 2016

30 September 2016

Publication Date:
17 February 2020 (online)

RESUMO

O aumento persistente das transaminases requer observação clínica detalhada com história, exame físico e exames laboratoriais para avaliação hepática e dos diagnósticos diferenciais. O objetivo deste artigo é auxiliar o pediatra na condução desses casos, com a intenção de otimizar a investigação e o diagnóstico nestes pacientes. Os valores dessas enzimas podem variar de acordo com a faixa etária, e seu aumento pode ser a primeira manifestação de uma hepatopatia, ou de doenças metabólicas, genéticas ou extra-hepáticas.

Abstract

The persistent hypertransaminasemia requires detailed clinical analyses with history, physical examination and laboratory tests for liver evaluation and differential diagnosis. The purpose of this article is to assist the pediatrician in the management of these cases to optimize the invetigation and diagnosis of these patients. The values of these enzymes can vary according to age group and may be the first manifestation of a liver disease, or metabolic, genetic or extrahepatic disease