CC BY-NC-ND 4.0 · International Journal of Nutrology 2017; 10(S 01): S298-S305
DOI: 10.1055/s-0040-1705652
ARTIGO ORIGINAL
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Impacto do microbioma intestinal no Eixo Cérebro-Intestino

Renato Augusto Zorzo
1  Professor Assistente, Departamento de Medicina, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Mestre pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP, Doutorando do Programa de Saúde da Criança e do Adolescente da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

30 August 2016

30 September 2016

Publication Date:
17 February 2020 (online)

RESUMO

Base teórica: O microbioma intestinal exerce influência vital não somente no funcionamento do Trato Gastrointestinal, mas também na modulação do sistema imune, na sinalização intercelular neuro-endócrina e na comunicação entre o Sistema Nervoso Entérico e o Sistema Nervoso Central, conjunto conhecido como Eixo Cérebro-Intestino.

Metodologia: Através de levantamentos nas bases de dados PubMed, Scielo e Google Scholar, este estudo teve por objetivo levantar o conhecimento científico atual acerca das relações entre o microbioma intestinal e o funcionamento do Eixo Cérebro-Intestino.

Achados: O microbioma intestinal é estabelecido desde os primeiros dias de vida, e sofre influência de vários fatores externos. Na primeira infância, uma relação de simbiose com o hospedeiro é estabelecida, e a partir de então, o microbioma intestinal exerce intima influência na comunicação do Eixo Cérebro-Intestino, e alterações no seu perfil estão implicadas na gênese de morbidades mentais, como esquizofrenia, depressão, transtorno do espectro autista, além de resposta exacerbada ao stress.

Conclusões: Estímulos na vida precoce exercem forte influência na formação do perfil do microbioma intestinal, cujos desdobramentos se estendem por toda a vida do indivíduo. Alterações no perfil do microbioma podem resultar em prejuízo no desenvolvimento em vários sistemas corporais, e em especial no neurodesenvolvimento, aumentando risco de morbidades mentais na vida adulta.

ABSTRACT

Background: Gut microbiome has an important influence not only in the gastrointestinal function, but also in the immune modulation, intercellular and neuro-endocrine signaling, and in the communication between the Enteric Nervous System and the Central Nervous System, the so called Gut-Brain Axis.

Methods: The aim of this paper was to search literature from the databases PubMed, Scielo and Google Scholar to identify recent knowledge regarding the relations between the microbiome and the Gut-Brain Axis function.

Findings: Microbiome is stablished since the very first days of life, and suffers the influence of several external factors. Throughout the first years of life, a symbiotic relationship with the host is stablished. Since then, the gut microbiome provides a great influence in the communication of the Gut-Brain Axis. Modifications on its profile could be involved in genesis of mental morbidities, like schizophrenia, depression, autism, and also exacerbation on stress responses.

Conclusions: Early life stimulations are implicated with the gut microbiome bacteria profile, which outcomes are for life. Modifications in the microbiome profile could result in impairment of the development of several organic systems, specially on neurodevelopment, rising risk of mental diseases in the adulthood.