CC BY-NC-ND 4.0 · International Journal of Nutrology 2017; 10(04): 123-135
DOI: 10.1055/s-0040-1705644
ARTIGO ORIGINAL
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Vitamina D em pediatria

Vitamin D in pediatrics
ACF Almeida
1  Nutricionista, doutoranda em Ciências no programa Saúde da Criança e do Adolescente pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP)/¬USP, Ribeirão Preto/SP
,
CA Nogueira-de-Almeida
2  Pediatra e Nutrólogo, Professor Doutor da Universidade Federal de São Carlos
,
IS Ferraz
3  Pediatra, docente da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP)/¬USP, Departamento de Puericultura e Pediatria, Ribeirão Preto/SP
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

07 July 2015

20 February 2016

Publication Date:
17 February 2020 (online)

RESUMO

A vitamina D (VD) é uma das vitaminas lipossolúveis. Suas principais fontes na natureza são a dieta e a produção endógena mediada pela exposição à luz solar. Descobertas recentes mostraram que outros órgãos, que não o rim e o fígado, são também capazes de sintetizar a VD metabolicamente ativa (calcitriol). A deficiência de vitamina D (DVD) foi descrita há quase 2.000 anos e é classicamente relacionada às doenças do sistema ósteo-muscular (em especial, raquitismo e osteomalácia). Adicionalmente nos últimos anos, a DVD tem sido associada à desordens que acometem outros sistemas do organismo, como, por exemplo, asma e diabetes. Além disso, tem sido observada uma elevação da prevalência da DVD em todo o mundo, mesmo em países com boas condições de insolação. A forma mais adequada de prevenção da DVD se dá pela suplementação vitamínica já que não há limites seguros para a exposição solar. O tratamento da DVD baseia-se, principalmente, na reposição da vitamina e está indicado nas formas sintomáticas (sintomas ósteo-musculares) da carência. A intoxicação pela VD é rara e observada em lactentes e crianças jovens que ingerem doses elevadas de VD de forma aguda. Este artigo de revisão aborda estas e outras questões a respeito da VD, com ênfase especial às particularidades relacionadas às crianças e aos adolescentes.

ABSTRACT

Vitamin D (VD) is one of the fat-soluble vitamins. Its main sources in nature are diet and exposure to sunlight. Recent findings have shown that organs other than the kidney and liver are also able to synthesize VD metabolically active (calcitriol). Vitamin D deficiency (VDD) has been described almost 2.000 years ago and is classically related to diseases of the musculoskeletal system (especially rickets and osteomalacia). However, in recent years, VDD has been linked to disorders that affect other systems in the body, such as asthma and diabetes. In addition, an increase in the prevalence of VDD worldwide has been observed, even in countries with good insolation conditions. The most appropriate way to prevent VDD is by vitamin supplementation since there are no safe limits to sun exposure. The treatment of the VDD is mainly based on the replacement of the vitamin and it is indicated in the symptomatic forms (osteo-muscular symptoms) of its deficiency. VD intoxication is rare and observed in infants and young children who take high doses of VD in an acute way. This review article approaches these and other questions about VD, with particular emphasis on the particularities related to children and adolescents.