CC BY-NC-ND 4.0 · International Journal of Nutrology 2017; 10(03): 091-098
DOI: 10.1055/s-0040-1705295
RELATO DE CASO
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Atividade física, nutrição, farmacoterapia; a obesidade e seus tratamentos: uma revisão da literatura

Physical activity, nutrition, pharmacotherapy; treatment of obesity: a literature review
André Pinto Lemos de Faria
1  Especialista em Medicina de Saúde da Família, médico no HMWF (hospital municipal Walter Ferrari) e médico no programa de saúde do município de Pedreira
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

04 May 2017

10 June 2017

Publication Date:
17 February 2020 (online)

RESUMO

O interesse principal desta revisão é avaliar as estratégias e métodos farmacológicos ou não para o tratamento da obesidade e sobrepeso. A obesidade é, hoje, umas das principais doenças da vida moderna; tendências de transição nutricional ocorridas neste século direcionam para uma dieta mais ocidentalizada, a qual, aliada à diminuição progressiva da atividade física, converge para o aumento no número de casos de obesidade em todo o mundo. Isto representa aumento na morbidade e na mortalidade associadas à obesidade, já que esta é fator de risco para várias doenças. Como uma DCNT (doença crônica não transmissível) a IHME (Institute for Health Metrics and Evaluation) atribui 3,4 milhões de mortes e uma prevalência de 37% da população mundial adulta com obesidade e sobrepeso de 1980 - 2013. A obesidade apresenta-se não apenas como problema científico e de saúde pública, mas também como grande desafio à indústria, envolvendo o desenvolvimento de fármacos, de alimentos modificados entre outros e, ainda, estratégias governamentais estimulando a prática regular de atividade física e a orientação alimentar, a fim de promover melhorias dos hábitos salutares. Assim, a avaliação de recursos e estratégias preventivas da obesidade são objetos de estudos de pesquisadores de inúmeros centros.

ABSTRACT

The main point of this review is to evaluate strategies and pharmacological methods or not for obesity or overweight treatment. Obesity is now one of the major diseases of modern life. Nutritional transition trends occurring during this century direct to a more westernized diet, which, combined with a decrease in physical activity, converge for a high number of obesity all around the world. This represents an increase in morbidity and mortality associated with obesity, once it is a risk factor for several diseases. As a CNCD (chronic non-communicable disease), the IHME (Institute for Health Metrics and Evaluation) attributes 3.4 million deaths and a prevalence of 37% of the adult population with obesity and overweight from 1980 - 2013. Obesity presents itself not only as a scientific and public health problem, but also as a challenge to the industry involving the development of drugs, modified foods, among others, and even government strategies encouraging regular physical activity and dietary orientation to promote improvement of healthy habits. Thus, the evaluation of resources and strategies to prevent obesity are objects of study of many researchers all around the world.