CC BY-NC-ND 4.0 · International Journal of Nutrology 2017; 10(03): 081-090
DOI: 10.1055/s-0040-1705294
RELATO DE CASO
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Perfil de crianças atendidas em programa de fornecimento de fórmulas infantis

Luciana Rigotto Parada Redigolo
1  Enfermeira, Mestre em Saúde e Educação, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto
,
Silvia Sidnéia da Silva
2  Enfermeira, Doutora em Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas, Universidade de Ribeirão Preto
,
José Eduardo Dutra-de-Oliveira
3  Médico, Doutor em Fisiologia e em Nutrologia, pela USP - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
,
Marta Angélica Iossi Silva
4  Enfermeira, Doutora em Saúde Pública, Professora Associada da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
,
Carlos Alberto Nogueira-de-Almeida
5  Médico, Doutor em Pediatria pela USP, Professor Titular da Universidade de Ribeirão Preto
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

30 June 2016

31 July 2016

Publication Date:
17 February 2020 (online)

RESUMO

Objetivo: Descrever o perfil das crianças atendidas no Ambulatório de Nutrologia da rede municipal de saúde de Ribeirão Preto, por meio do protocolo inicial de fornecimento de fórmulas infantis. Casuística e Método: Estudo descritivo e retrospectivo, com abordagem quantitativa, realizado por meio de levantamento documental, dos dados de 924 crianças que receberam fórmula infantil no período de 2009 a 2013. Resultados: Constatou-se que 50,2% eram do sexo masculino, 28% crianças foram incluídas aos 2 meses de idade, a prematuridade foi a causa biológica em 42% das crianças e a fórmula foi oferecida como único alimento em 52,6% dos casos. Conclusão: As crianças que recebem a fórmula como complemento devem ser alvo de maior investimento quanto à promoção do aleitamento materno, com maior empenho das equipes de saúde nas ações voltadas para a amamentação, principalmente no puerpério imediato, onde é possível minimizar as intercorrências mamárias

ABSTRACT

Objective: To describe the profile of the children seen at the Nutrition Clinic at the municipal health network of Ribeirão Preto, through the initial protocol supply of infant formula. Material and Methods: A descriptive and retrospective study with a quantitative approach, carried out through documentary survey, the data of 924 infants who received infant formula in the 2009-2013 period. Results: It was found that 50.2% were male, 28% children were included at 2 months of age, prematurity was the biological cause in 42% of children and the formula was offered as the sole ration for 52.6% cases. Conclusion: Children who receive formula as a supplement should be greater investment target as the promotion of breastfeeding, with greater commitment of health teams in actions for breastfeeding, particularly in the immediate postpartum