CC BY-NC-ND 4.0 · Rev Bras Ortop (Sao Paulo) 2020; 55(02): 208-214
DOI: 10.1055/s-0039-3400523
Artigo original
Ombro
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Published by Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Latarjet artroscópico: Descrição de técnica cirúrgica e resultados preliminares. Estudo de 30 primeiros casos[*]

Article in several languages: português | English
1  Departamento de Ortopedia, Instituto Vita, São Paulo, SP, Brasil
,
Breno Schor
1  Departamento de Ortopedia, Instituto Vita, São Paulo, SP, Brasil
,
Alexandre Bitar
1  Departamento de Ortopedia, Instituto Vita, São Paulo, SP, Brasil
,
Giovanna Medina
1  Departamento de Ortopedia, Instituto Vita, São Paulo, SP, Brasil
,
Luiz Henrique Ribas
1  Departamento de Ortopedia, Instituto Vita, São Paulo, SP, Brasil
,
Carlos Mendes
1  Departamento de Ortopedia, Instituto Vita, São Paulo, SP, Brasil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

18 August 2018

22 January 2019

Publication Date:
19 December 2019 (online)

Resumo

Objetivo A realização da cirurgia de Latarjet por via artroscópica tem sido possível pelo desenvolvimento de instrumentais adequados e um protocolo para cirurgia estabelecido e reprodutível, que promete uma técnica mais precisa e com menor incidência de complicações. O objetivo do presente estudo foi fazer uma breve descrição de técnica cirúrgica e avaliar as complicações de curto prazo após a cirurgia de Latarjet por via artroscópica para correção de luxação anterior do ombro com perda óssea glenoidal.

Método Estudo retrospectivo com 30 pacientes com instabilidade anterior do ombro, operados com a técnica de Latarjet por via artroscópica. Foram feitas avaliação das complicações intraoperatórias e pós-operatório de curto prazo e documentação de necessidade de reintervenções.

Resultados Cinco casos tiveram complicação (16,7%), sendo que nos últimos 10 casos nenhuma complicação foi observada. Em 1 caso (3,3%) foi necessária conversão para cirurgia aberta por fratura do processo coracoide no momento de fixação na glenoide. Nenhum outro caso apresentou complicação intraoperatória. Não houve infecção nos casos operados. Dois casos (6,7%) evoluíram com neuropraxia temporária do musculocutâneo, revertida com fisioterapia. Em tempo de seguimento de 6 a 26 meses, 2 pacientes (6,7%) necessitaram de nova intervenção para retirada do material de síntese e liberação articular por excessiva limitação da rotação externa. Não houve caso de recidiva.

Conclusão O procedimento de Latarjet artroscópico se mostrou seguro e com baixa incidência de complicações de curto prazo para correção da luxação anterior no ombro com perda óssea na glenoide mesmo em curva inicial de aprendizagem.

* Trabalho desenvolvido no Instituto Vita, São Paulo, SP, Brasil.