CC BY-NC-ND 4.0 · Rev Bras Ortop (Sao Paulo) 2020; 55(03): 293-297
DOI: 10.1055/s-0039-1700832
Artigo Original
Coluna
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Published by Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Acurácia do teste de força muscular da cinesiologia aplicada para disfunção sacroilíaca[*]

Article in several languages: português | English
1  Faculdade de Educação Física e Fisioterapia, Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Manaus, Brasil
,
Lauro Sinval Bueno
2  Bacharel em Fisioterapia, Manaus (AM), Brasil
,
Luana Rocha de Oliveira Lombardi
2  Bacharel em Fisioterapia, Manaus (AM), Brasil
,
Jansen Atier Estrázulas
3  Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Manaus, Brasil
,
Tiótrefis Gomes Fernandes
1  Faculdade de Educação Física e Fisioterapia, Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Manaus, Brasil
,
Juliana Albuquerque Baltar
1  Faculdade de Educação Física e Fisioterapia, Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Manaus, Brasil
4  Programa de Pós-graduação em Medicina, Universidade Federal de São Paulo, SP, Brasil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

25 September 2018

22 January 2019

Publication Date:
27 February 2020 (online)

Resumo

Objetivo Investigar a acurácia do teste de força muscular da cinesiologia aplicada para disfunção sacroilíaca, comparando-o com quatro testes ortopédicos validados.

Métodos Trata-se de uma pesquisa transversal de acurácia desenvolvida em uma clínica particular da cidade de Manaus no mês de fevereiro de 2017. A amostra teve 20 indivíduos, com mediana de idade 33,5 anos. Foram aplicados quatro testes: distração, thigh thrust, compressão e thrust sacral, e o diagnóstico foi confirmado quando três destes testes deram positivo. Logo após, foi aplicado o teste da cinesiologia aplicada para o músculo piriforme.

Resultados A prevalência de disfunção da articulação sacroilíaca observada foi de 45%, tendo o teste thigh thrust alta especificidade, e o teste thrust sacral, alta sensibilidade. O teste da cinesiologia aplicada obteve bons resultados (sensibilidade: 0,89; especificidade: 0,82; valor preditivo positivo: 0,80; valor preditivo negativo: 0,82; acurácia: 0,85; área abaixo da curva de característica de operação do receptor [COR]: 0,85).

Conclusão O teste de força muscular da cinesiologia aplicada, de grande viabilidade clínica, mostrou ter boa acurácia no diagnóstico da disfunção da articulação sacroilíaca, e maior poder discriminatório da disfunção existente, em comparação aos demais testes.

* Trabalho desenvolvido na Universidade Federal do Amazonas, Manaus, AM, Brasil.