CC BY-NC-ND 4.0 · Rev Bras Ortop (Sao Paulo) 2020; 55(02): 226-231
DOI: 10.1055/s-0039-1700824
Artigo Original
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Published by Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Análise radiográfica de fraturas intra-articulares de calcâneo em pacientes submetidos a tratamento cirúrgico minimamente invasivo em hospital terciário[*]

Article in several languages: português | English
Glauter Carlos Félix
1  Serviço de Ortopedia e Traumatologia, Instituto Doutor José Frota, Fortaleza, CE, Brasil
,
Marcelo Silveira Matias
1  Serviço de Ortopedia e Traumatologia, Instituto Doutor José Frota, Fortaleza, CE, Brasil
,
1  Serviço de Ortopedia e Traumatologia, Instituto Doutor José Frota, Fortaleza, CE, Brasil
,
Nelson Silveira Matias
1  Serviço de Ortopedia e Traumatologia, Instituto Doutor José Frota, Fortaleza, CE, Brasil
,
Clodoaldo José Duarte de Sousa
1  Serviço de Ortopedia e Traumatologia, Instituto Doutor José Frota, Fortaleza, CE, Brasil
,
Luiz Holanda Pinto Neto
1  Serviço de Ortopedia e Traumatologia, Instituto Doutor José Frota, Fortaleza, CE, Brasil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

16 April 2018

18 December 2018

Publication Date:
19 December 2019 (online)

Resumo

Objetivo Avaliar pacientes com fraturas intra-articulares de calcâneo tratados entre janeiro de 2015 e agosto de 2016 com técnica cirúrgica minimamente invasiva, com ênfase no resultado radiológico.

Métodos Estudo retrospectivo de 49 pacientes com 64 fraturas intra-articulares de calcâneo, submetidos a tratamento cirúrgico minimamente invasivo. As lesões foram tratadas com redução aberta por acesso mínimo lateral à articulação subtalar e fixação mínima. Foi realizado estudo radiográfico no pré- e no pós-operatório para aferição dos ângulos de Böhler e de Gissane.

Resultados O ângulo de Böhler médio dos casos antes da cirurgia foi de 2,5°, apresentando aumento da média dos ângulos para 25,3° após o tratamento cirúrgico minimamente invasivo. O ângulo de Gissane médio dos casos antes da cirurgia foi de 136,3°, apresentando diminuição da média dos ângulos para 114,3° na análise após a cirurgia.

Conclusão A técnica cirúrgica minimamente invasiva permite melhora dos parâmetros radiográficos (ângulos de Böhler e Gissane) nas fraturas intra-articulares de calcâneo, com sua adequada recuperação da forma anatômica.

* Trabalho feito no Serviço de Ortopedia e Traumatologia, Instituto Doutor José Frota, Fortaleza, Ceará, Brasil.