CC BY-NC-ND 4.0 · Rev Bras Ortop (Sao Paulo) 2020; 55(01): 088-094
DOI: 10.1055/s-0039-1700816
Artigo Original
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Published by Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Correlação entre características antropométricas individuais e as medidas da fóvea tibial do ligamento cruzado anterior[]

Article in several languages: português | English
1  Departamento de Ortopedia, Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Sorocaba, SP, Brasil
2  Serviço de Cirurgia de Joelho, Hospital Santa Lucinda, Sorocaba, SP, Brasil
,
David Braz Del Giglio
1  Departamento de Ortopedia, Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Sorocaba, SP, Brasil
2  Serviço de Cirurgia de Joelho, Hospital Santa Lucinda, Sorocaba, SP, Brasil
,
Luís Fernando Patriarcha
1  Departamento de Ortopedia, Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Sorocaba, SP, Brasil
2  Serviço de Cirurgia de Joelho, Hospital Santa Lucinda, Sorocaba, SP, Brasil
,
Bruno Azi Pacileo Cruz
1  Departamento de Ortopedia, Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Sorocaba, SP, Brasil
2  Serviço de Cirurgia de Joelho, Hospital Santa Lucinda, Sorocaba, SP, Brasil
,
Julio Cesar Gali Filho
3  Núcleo de Ortopedia e Traumatologia do Esporte, Sorocaba, SP, Brasil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

17 August 2018

16 October 2018

Publication Date:
19 December 2019 (online)

Resumo

Objetivo Avaliar possíveis relações entre o peso e altura de pacientes submetidos à artroplastia total do joelho com o comprimento, largura e área da fóvea do ligamento cruzado anterior, verificados na cirurgia.

Métodos Um total de 33 superfícies articulares tibias proximais, obtidas nos cortes tibiais de artroplastia total do joelho de 33 pacientes, foram utilizadas no presente estudo. O ligamento cruzado anterior foi dissecado cuidadosamente e ressecado com bisturi delicado, para expor sua fóvea. Depois, a periferia dessa fóvea foi demarcada por pequenos pontos, com um marcador. Cada peça foi fotografada e as medições do comprimento, largura e área da fóvea tibial do ligamento cruzado anterior foram feitas com o programa ImageJ (National Institutes of Health, Bethesda, MD, EUA). A análise estatística avaliou a correlação entre os dados antropométricos dos pacientes com as medidas da fóvea tibial do ligamento cruzado anterior.

Resultados O comprimento, a largura e a área médios da fóvea tibial do ligamento cruzado anterior foram, respectivamente 11,7 ± 2,0 mm, 7,1 ± 1,4 mm e 151,3 ± 22,2 mm2. Houve relação estatisticamente significativa entre a altura dos pacientes e a largura da fóvea tibial do ligamento cruzado anterior. A largura da fóvea do ligamento cruzado anterior pôde ser predita pela fórmula: largura = 107,294–(133,179 × altura) + (44,009 × altura ao quadrado).

Conclusão A altura dos pacientes pôde a prever a largura da fóvea tibial do ligamento cruzado anterior e, assim, pode ajudar os cirurgiões escolher o enxerto mais adequado para cada paciente, nas reconstruções do ligamento cruzado anterior.

Trabalho feito no Departamento de Ortopedia da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Sorocaba, SP, Brasil.