CC BY 4.0 · Rev Bras Ginecol Obstet 2019; 41(04): 268-272
DOI: 10.1055/s-0039-1683910
Case Report
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Spontaneous Heterotopic Triplet Pregnancy with a Two Viable Intrauterine Embryos and an Ectopic One with Right Tubal Rupture

Gravidez heterópica tripla espontânea com dois embriões intrauterinos viáveis e um ectópico com ruptura da tuba uterina direita
1  V&P Health Excelência Médica, Santo Antônio da Platina, PR, Brazil
,
Luciano Dias de Oliveira Reis
2  Hospital Nossa Senhora da Saúde, Santo Antônio da Platina, PR, Brazil
,
Fabio Chaves Leite
3  Hospital Regional do Norte Pioneiro, Santo Antônio da Platina, PR, Brazil
,
Cassiana Franco Dias dos Reis
2  Hospital Nossa Senhora da Saúde, Santo Antônio da Platina, PR, Brazil
,
Alex Paula Costa
2  Hospital Nossa Senhora da Saúde, Santo Antônio da Platina, PR, Brazil
,
Walter Junior Boim de Araujo
4  Instituto da Circulação, Curitiba, PR, Brazil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

24 April 2018

08 February 2019

Publication Date:
10 April 2019 (eFirst)

  

Abstract

Heterotopic pregnancy (HP) is defined as the simultaneous development of an intra- and an extra uterine gestation. The occurrence of a spontaneous triplet HP is an exceptionally rare medical condition. We report the case of a young woman with spontaneous heterotopic triplets at 8 weeks of gestation, with a misdiagnosis of topic twins and acute appendicitis. The ectopic tubal pregnancy was ruptured and a salpingectomy was performed by laparotomy. The intrauterine pregnancy progressed uneventfully. The two healthy babies were delivery by cesarean section at 36 ± 2 weeks of gestation. Heterotopic triplets with ruptured tubal ectopic pregnancy represent a special diagnostic and therapeutic challenge for the obstetrician. A high rate of clinical suspicion and timely treatment by laparotomy or laparoscopy can preserve the intrauterine gestation with a successful outcome of the pregnancy.

Resumo

A gravidez heterotópica é definida como o desenvolvimento simultâneo de uma gestação intra- e extra-uterina. A ocorrência de gravidez tripla heterotópica espontânea é uma condição médica excepcionalmente rara. Relatamos o caso de uma jovem com gravidez tripla espontânea, às 8 semanas de gestação, com um diagnóstico errôneo de gêmeos tópicos e apendicite aguda. A gravidez tubária ectópica estava rota e uma salpingectomia foi realizada por laparotomia. A gravidez intrauterina progrediu sem intercorrências. Os bebês nasceram saudáveis por cesariana realizada às 36 semanas de gestação. A gravidez de heterotópicos com ectopia e rotura tubária é um desafio diagnóstico e terapêutico. Um alto índice de suspeita e tratamento oportuno por laparotomia ou laparoscopia podem preservar a gestação intrauterina com um resultado bem sucedido da gravidez tópica.