CC BY-NC-ND 4.0 · International Journal of Nutrology 2018; 11(S 01): S24-S327
DOI: 10.1055/s-0038-1674402
Trabalhos Científicos
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Anemia Megaloblástica em Diferentes Fases da Vida

Thalia Amannara Melo da Costa
1  Universidade Federal de Campina Grande
,
Edson Douglas Silva Pontes
1  Universidade Federal de Campina Grande
,
Maria Elizangela Ferreira Alves
1  Universidade Federal de Campina Grande
,
Maria Luiza Alves Souza
1  Universidade Federal de Campina Grande
,
Camila Maria Sousa de Andrade Nascimento
1  Universidade Federal de Campina Grande
,
Claudiele Mayara Gonçalves Dantas
1  Universidade Federal de Campina Grande
,
Elen Carla Alves da Silva
1  Universidade Federal de Campina Grande
,
Edna Carla Araújo Silva
1  Universidade Federal de Campina Grande
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

Publication Date:
27 September 2018 (online)

 

Introdução: Anemia é uma condição onde a concentração de hemoglobina no sangue se encontra abaixo do normal ou quando apresenta uma deficiência no número ou tamanho das hemácias, na anemia megaloblástica a causa é proveniente de diversos defeitos na síntese do DNA, assim, ocasionando uma série de anormalidades hematológicas do sangue e da medula óssea, em decorrência de modo geral, devido a carência nutricional ou anomalias no metabolismo de vitamina B12. Essa patologia pode se manifestar em diferentes fases da vida, podendo apresentar relação com fatores genéticos e socioeconômicos, acarretando consequências indesejáveis para os portadores.

Objetivo: Realizar uma revisão bibliográfica na literatura sobre a anemia megaloblástica em diferentes fases da vida.

Metodologia: Realizou-se uma revisão bibliográfica, onde foram selecionados 12 artigos científicos compreendendo os anos de 2014 a 2018 na língua inglesa e portuguesa, encontrados a partir de uma busca nas seguintes bases de dados: SciELO, PubMed e Google Acadêmico utilizando os seguintes descritores em inglês: Anemia; vitamina B12, B12 vitamin e genetic diseases, de forma isolada ou associada em diversas combinações.

Resultados: a fisiopatologia da anemia megaloblástica se caracteriza pelo o aumento das células do corpo, uma vez que se proliferam muito rápido, englobando as células da medula óssea, possuindo como principal anormalidade a redução da eficácia na síntese do ácido desoxirribonucleico (DNA). Os portadores dessa patologia apresentam sintomas característicos como cansaço e palidez acentuada e sinais clínicos como língua lisa e ardor lingual e sensações parestésicas em membros inferiores e superiores. na gestação, essa patologia leva ao aumento dos riscos de malformações fetais, causando defeitos no tubo neural e criando uma das mais comuns alterações congênitas. em crianças, essa patologia só se manifesta devido a herança genética, já em adultos é muito raro, se manifestando a partir da meia idade até a velhice.

Conclusão: a anemia megaloblástica é um problema de saúde pública no mundo com alto índice de ocorrência na população. Portanto, essa patologia deve ser diagnosticada precocemente e tratada sob orientação médica, seja essa orientação através de suplementação de vitamina B12 ou conscientizando a população, tendo em vista que a maioria das pessoas possuem conhecimento suficiente sobre a carência de determinados nutrientes e suas consequências.