CC BY-NC-ND 4.0 · International Journal of Nutrology 2018; 11(S 01): S24-S327
DOI: 10.1055/s-0038-1674326
Trabalhos Científicos
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

a Influência Benéfica da Dietoterapia em Portadoras de Endometriose

Maria Clara Ribeiro de Arruda Costa
1  Universidade Federal de Pernambuco
,
Maria Heloisa Moura de Oliveira
1  Universidade Federal de Pernambuco
,
Edson Douglas Silva Pontes
1  Universidade Federal de Pernambuco
,
Ana Paula Ferreira da Silva
1  Universidade Federal de Pernambuco
,
Ana Paula de Araújo Silva
1  Universidade Federal de Pernambuco
,
Ivanildo Ribeiro Domingos Júnior
1  Universidade Federal de Pernambuco
,
Nathália de Freitas Penaforte
1  Universidade Federal de Pernambuco
,
Thayná Menezes Santos
1  Universidade Federal de Pernambuco
,
Mayana Wanessa Santos de Moura
1  Universidade Federal de Pernambuco
,
Laryssa Rebeca de Souza Melo
1  Universidade Federal de Pernambuco
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

Publication Date:
27 September 2018 (online)

 

Introdução: a endometriose é definida como a presença de mucosa do tipo endometrial fora da cavidade uterina. a endometriose é definida como a presença de tecido endometrial em localização ectópica. Predominante em mulheres em idade fértil, apresentando-se clinicamente com algia pélvica, dispareunia e infertilidade. de acordo com a Associação Brasileira de Endometriose, a doença afeta cerca de 6 milhões de brasileiras. Dentre as causas para o desenvolvimento e manutenção da endometriose, encontra-se a nutrição que possui evidências mostrando seu impacto na origem e progressão da doença.

Objetivo: compreender os traços recentes sobre a nutrição em relação à endometriose.

Metodologia: Foi realizada uma busca eletrônica na base de dados da ScieLo e PubMED, no período de 2007 e 2018, empregando os termos “endometriosis and diet” e “endometriosis”. Os critérios de inclusão foram: relação direta com o tema e disponibilidade da versão completa do artigo. Foram selecionadas 4 publicações que cumpriram os critérios.

Resultados: Diante das publicações selecionadas, três foram artigos de revisão, e dentre esses, tiveram 79 artigos inclusos no geral. Alguns nutrientes atuam como coadjuvante no tratamento da endometriose, como: Vitamina C, ômega-3, Vitamina D, Resveratrol entre outros. Foi observado que uma dieta rica em ômega-3 pode ser um adjuvante na redução de aderências endometriais e têm um papel essencial na regulação da dor, podendo reduzir o estado inflamatório devido a suas moléculas anti-inflamatórias. Além de melhoras no quadro álgico, também pode reduzir os sintomas de ansiedade e depressão, comuns em pacientes com endometriose. Suplementação com N-acetilcisteína, vitamina D e resveratrol, além do maior consumo de frutas, verduras (preferencialmente orgânicas) e cereais integrais, exercem efeito protetor, com redução no risco de desenvolvimento e possível regressão da doença. a reeducação alimentar parece ser uma ferramenta promissora na prevenção e no tratamento da endometriose.

Conclusão: a dieta pode minimizar os sintomas clínicos da doença, tais quais citadas como redução de aderências endometriais, redução da dor, redução da inflamação e possível regressão da doença. Visto isso, é essencial um acompanhamento nutricional por essas portadoras, afim de uma melhor qualidade de vida.