CC BY-NC-ND 4.0 · Arquivos Brasileiros de Neurocirurgia: Brazilian Neurosurgery 2018; 37(04): 362-366
DOI: 10.1055/s-0038-1673428
Technical Note | Nota Técnica
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Endoscopic Endonasal Approach to Foramen Magnum Meningioma—Technical Note and Case Example

Acesso endoscópico endonasal para meningioma do forame magno—nota técnica e exemplo de caso
Flavio Ramalho Romero
1  Department of Neurology, Psychiatry and Psychology, Faculty of Medicine, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Botucatu, SP, Brazil
,
Rodolfo Brum Vieira
2  Instituto do Cérebro e da Coluna de Botucatu, Botucatu, SP, Brazil
,
Bruno da Costa Ancheschi
2  Instituto do Cérebro e da Coluna de Botucatu, Botucatu, SP, Brazil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

30 April 2018

10 July 2018

Publication Date:
11 October 2018 (online)

  

Abstract

Foramen magnum (FM) tumors represent one of the most complex cases for the neurosurgeon, due to their location in a very anatomically complex region surrounded by the brainstem and the lower cranial nerves, by bony elements of the craniocervical junction, and by the vertebrobasilar vessels. Currently, the open approach of choice is a lateral extension of the posterior midline approach including far lateral, and extreme lateral routes. However, the transoraltranspharyngeal approach remains the treatment of choice in cases of diseases affecting the craniocervical junction. For very selective cases, the endoscopic endonasal route to this region is another option. We present a case of a ventral FM meningioma treated exclusively with the endoscopic endonasal approach.

Resumo

Tumores da região do forame magno (FM) representam um dos mais complexos desafios para os neurocirurgiões, devido às lesões estarem localizadas em uma região anatomicamente complexa, composta por elementos ósseos da transição crânio-cervical, pelo sistema vascular vertebrobasilar, pelos nervos cranianos baixos e por elementos do tronco cerebral. O acesso cirúrgico aberto mais utilizado nos dias atuais é uma extensão dos acessos posteriores da linha média, incluindo vias laterais e extremo laterais. Entretanto, o acesso transoral transfaríngeo permanece o tratamento de escolha para uma variedade de doenças que afetam a junção crânio-cervical. Uma alternativa para casos muito bem selecionados é a via endoscópica endonasal para a região. Apresentamos um caso de meningioma de FM tratado exclusivamente por meio de acesso endoscópico endonasal.