CC BY-NC-ND 4.0 · Arquivos Brasileiros de Neurocirurgia: Brazilian Neurosurgery 2000; 19(04): 198-201
DOI: 10.1055/s-0038-1623312
Relato De Casos
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Metástase cerebral de carcinoma de endométrio: Contribuições fisiopatológicas, diagnósticas e terapêuticas a propósito de um caso

Brain metastasis from endometrial carcinoma – Contributions to pathophysiology, diagnosis and management. A case reported
Eberval Gadelha Figueiredo
,
Belarmino Fonseca Córdoba
,
Paulo Henrique Aguiar
,
José Augusto Buratini
,
Joaquim Vieira de Oliveira Jr.
,
José Marcus Rotta
,
Sérgio Rosemberg
Further Information

Publication History

Publication Date:
11 January 2018 (online)

Resumo

As metástases cerebrais de carcinoma endometrial (CE) são incomuns – provavelmente em virtude do baixo tropismo de suas células pelo sistema nervoso central (SNC) – e poucos casos são descritos detalhadamente na literatura. Acredita-se que tumores mais invasivos e indiferenciados apresentem maior probabilidade de metastizarem. Embora a presença de uma lesão encefálica em uma paciente com CE seja altamente sugestiva de metástase, em razão de sua raridade, outros diagnósticos devem ser considerados. Por outro lado, a hipótese de metástase cerebral de CE deve ser considerada em casos em que não se identifica o foco primário. É possível que a expressão de receptores de progesterona, o gene HER-2/Neu e mutações no gene p53 estejam relacionadas à ocorrência de metástases centrais. A propósito de um caso, os autores discutem aspectos diagnósticos e terapêuticos e tentam contribuir para um melhor entendimento da fisiopatologia da doenca.

Abstract

Brain metastases from endometrial carcinoma (EC) are uncommon – presumably because EC belongs to the neurophobic group of cancers – and few cases were decribed. Probably most invasive and poorly differentiated tumors develop more oftenly brain metastasis. Althought the diagnosis of a brain lesion in a patient with EC is highly probable, other diagnoses should be considered. Otherwise, brain metastasis of EC should be remembered when another primary site are not found. Mutations of the p53 tumor-supressor gene, overexpression of the HER-2/Neu gene and expression of progesterone receptors could be correlated with the ocurrence of brain metastasis. The authors report one case of EC brain metastasis, discuting diagnosis and treatment aspects and as well as its pathophysiology.

*Médico Preceptor da Residência Médica de Neurocirurgia do HC-FMUSP.


**Médico Assistente do Grupo de Tumores Encefálicos e Metastáticos – Departamento de Neurocirurgia HC-FMUSP.


***Chefe do Grupo de Tumores Encefálicos e Metastáticos – Departamento de Neurocirurgia do HC-FMUSP.


****Médico Assistente do Departamento de Patologia do HC-FMUSP.