CC BY-NC-ND-license · Rev Iberoam Cir Mano 2009; 37(02): 098-103
DOI: 10.1055/s-0037-1606753
Original Article | Artículo Original
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Prótese total do cotovelo: análise retrospectiva a médio prazo dos 10 primeiros casos

Prótese total do cotovelo: análise retrospectiva a médio prazo dos 10 primeiros casos
R. Sousa
1  Interno Complementar Serviço de Ortopedia. Hospital de Santo António – Centro Hospitalar do Porto. Portugal
,
R. Claro
1  Interno Complementar Serviço de Ortopedia. Hospital de Santo António – Centro Hospitalar do Porto. Portugal
,
M. Trigueiros
2  Assistente Hospitalar Serviço de Ortopedia. Hospital de Santo António – Centro Hospitalar do Porto. Portugal
,
J. Lourenço
3  Assistente Graduado Serviço de Ortopedia. Hospital de Santo António – Centro Hospitalar do Porto. Portugal
,
C. Silva
3  Assistente Graduado Serviço de Ortopedia. Hospital de Santo António – Centro Hospitalar do Porto. Portugal
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

Publication Date:
13 September 2017 (online)

Actualmente, a artrite reumatóide e a artrose pós traumática constituem as principais indicações para a realização de uma artroplastia total do cotovelo. O objectivo deste estudo é analisar os resultados a médio prazo da experiência inicial na nossa instituição. Secundariamente quisemos procurar diferenças entre próteses não-constritivas e as semi-constritivas. Para tal foram revistos retrospectivamente dez casos consecutivos (oito de artrite reumatóide e dois de artrose pós-traumática) correspondentes a sete mulheres e dois homens com idade média de 48 anos com um seguimento médio de 34 meses. O valor médio da escala visual da dor baixou significativamente, de 7.9 para 2.4 (t = 3.145; p = 0.012), após a cirurgia. A flexão média foi 118.5º (r = 85-145) com défice de extensão médio de 24º (r = 5-50); pronação média de 84º (r = 75-90) e supinação 80.5º (r = 30-90). Em termos funcionais o Mayo Elbow Performance Score médio foi 87.5 (r = 55-100). Entre os dois conceitos de próteses utilizados a única diferença significativa encontrada foi um menor arco de mobilidade nas próteses não-constritivas: 77.5º vs 105.8º (t = 5.143; p = 0.014). Este estudo confirma a artroplastia total do cotovelo como uma opção válida na nossa instituição.

Rheumatoid and post-traumatic arthritis are the most common present indications for total elbow arthroplasty. The goal of this study is to analyze the midterm results of our institution’s initial experience. Secondarily, we wanted to search for differences between unconstricted and semi-constricted prosthesis. In that regard we retrospectively reviewed ten consecutive cases (eight rheumatoid and two posttraumatic arthritis) corresponding to seven women and two men with an average age of 48 years-old and a average follow-up of 34 months. Visual Analog Pain Scale improved significantly after surgery –7.9 to 2.4 (t = 3.145; p = 0.012). Average elbow flexion found was 118.5º (r = 85-145) with an extension deficit of 24 (5º-50º); average pronation was 84º (r = 75º-90º) and supination 80.5º (r = 30-90). The average Mayo Elbow Performance Score was 87.5 (r = 55-100). The only significant difference found between the two different prosthesis concepts was a lower mobility in the unconstricted group: 77.5º vs 105.8º (t = 5.143; p = 0.014). This study confirms that total elbow arthroplasty as a valid option in our institution.