CC BY-NC-ND-license · Rev Iberoam Cir Mano 2004; 31(64): 026-030
DOI: 10.1055/s-0037-1606590
Original Article | Artículo Original
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Variações anatômicas do ramo tenar do nervo mediano no túnel do carpo

Anatomical variations of the medium-nerves’s branch fixinf in the carpus tunnel
G. Giostri
1  Chefe do Serviço de Cirugia da Mão do Hospital Universitário Cajuru PUC -Pr e Hospital Infantil Pequeno Príncipe
,
R. Sobania
2  Cirurgião da Mão do Hospital de Fraturas XV
,
A. Nagai
3  Residente de Cirurgia da Mão do Hospital Universitario Cajuru PUC -Pr
,
E. Novak
4  Residente de Cirurgia da Mão do Hospital de Fraturas XV
,
G. Molina
5  Residente de Cirurgia da Mão do Hospital de Fraturas XV
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

Publication Date:
26 September 2017 (online)

Lanz, em 1977, classificou as possíveis variações do ramo motor no nervo mediano em relação ao ligamento transverso do carpo. Baseado nesse trabalho, foi proposto um estudo realizado em cadáveres para observar as possíveis variações da anatomia do ramo motor do nervo mediano. Foram utilizadas 44 peças anatômicas de membros superiores conservadas em formol. Foram dissecadas, cuidadosamente, a emergência e a entrada do ramo tenar na musuclatura, observando o número de ramos, a região da emergência e o tipo de trajeto, de acordo com a classificação de Lanz. A variação mais encontrada foi a anormalidades no trajeto do ramo tenar do nervo mediano, sendo a maior parte do tipo extra-ligamentar. A maior parte das peças anatômicas possuía apenas um ramo tenar do nervo mediano.

Lanz in 1977 classified the possible motor-branch variations of the medium nerve regarding to the carpus transversal ligament. Based in this piece of work, a study was proposed to be developed with corpses to observe the possible motor-branch variations of the medium-nerve anatomy. 44 upper limbs anatomical pieces kept into formol were used, they were carefully dissected, the emerging and the insertion of branch-fixing in the musculature, watching the number of tendons, the emergence area and the kind of path, according with Lanz’s classification. The most found variations were the abnormalities in the medium-nerve channel path, mostly from the extra-ligamental type. Most of the anatomical pieces hardly had one medium-nerve branch fixing.