CC BY-NC-ND 4.0 · Arquivos Brasileiros de Neurocirurgia: Brazilian Neurosurgery 2018; 37(03): 235-238
DOI: 10.1055/s-0036-1572506
Case Report | Relato de Caso
Thieme Revinter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Dissecção espontânea da artéria basilar: análise de caso e revisão da literatura

Article in several languages: English | português
Marx Lima de Barros Araújo
1  Department of Neurology, Interventional Neuroradiology Service, Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí, , Teresina, PI, Brazil
,
Benjamim Pessoa Vale
2  Department of Neurosurgery, Endovascular Neurosurgery Service, Hospital São Marcos, Teresina, PI, Brazil
,
Lívio Pereira de Macêdo
3  Faculty of Medicine, Faculdade Integral Diferencial, Teresina, PI, Brazil
,
João Cícero Lima Vale
3  Faculty of Medicine, Faculdade Integral Diferencial, Teresina, PI, Brazil
,
Paulo César de Jesus Gonçalves Júnior
4  Faculty of Medicine, Universidade Federal do Piauí, Teresina, PI, Brazil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

18 September 2015

23 November 2015

Publication Date:
23 February 2016 (online)

  

Resumo

A dissecção espontânea da artéria basilar é uma patologia rara, de difícil diagnóstico e com elevado potencial de morbidade e mortalidade. Estima-se uma incidência aproximada entre 1 e 1,5 caso para cada 100 mil pessoas. Poucos casos foram descritos na literatura até hoje; o curso clínico, prognóstico e tratamento ainda são incertos. Os autores relatam o caso de paciente do sexo feminino, 55 anos, que se apresentou ao Serviço de Neurorradiologia Intervencionista do Hospital São Marcos, em Teresina, capital do Piauí, Brasil, com queixa de cefaleia de forte intensidade localizada na região occipital e nuca, refratária aos analgésicos comuns. Exames de neuroimagem mostraram dilatação sacular adjacente à artéria basilar, e angiografia digital por subtração evidenciou dissecção na artéria basilar associada à formação de aneurisma dissecante.