CC BY-NC-ND 4.0 · Rev Bras Ortop (Sao Paulo) 2019; 54(01): 090-094
DOI: 10.1016/j.rboe.2017.12.006
Case Report | Relato de Caso
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Published by Thieme Revnter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Dislocação patelar aguda irredutível devido a uma nova variante anatômica - a patela entalhada[*]

Article in several languages: português | English
1  Departamento de Ortopedia e Traumatologia, Hospital de Cascais Dr. José de Almeida, Cascais, Portugal
,
Joaquim Rodeia
2  Departamento de Ortopedia e Traumatologia, Hospital São Francisco Xavier, Centro Hospitalar Lisboa Ocidental, Lisboa, Portugal
,
Tiago Mota Gomes
3  Departamento de Anatomía, Facultat de Medicina, Universidad de Barcelona, Barcelona, Spain
,
Francisco Guerra-Pinto
1  Departamento de Ortopedia e Traumatologia, Hospital de Cascais Dr. José de Almeida, Cascais, Portugal
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

05 June 2017

18 July 2017

Publication Date:
01 March 2019 (online)

Resumo

As luxações irredutíveis da patela são raras e são geralmente associadas a mecanismos complexos. Os autores relatam o caso clínico de uma luxação patelar lateral irredutível devido a uma variante anatômica. Os autores atenderam um paciente de 16 anos que apresentou uma luxação lateral da patela de redução impossível por manipulação fechada, mesmo sob anestesia geral. Durante o estudo de imagem, a tomografia computadorizada (TC) mostrou um entalhe na faceta medial da patela, impactada no côndilo lateral, o que impediu a redução. Esta variante anatômica foi posteriormente confirmada durante a cirurgia. Em uma TC bilateral de acompanhamento, esta variante anatômica também estava presente no joelho contralateral, normal, excluindo o remodelamento traumático como o motivo deste entalhe patelar. Os autores utilizaram uma abordagem parapatelar medial para a redução aberta do deslocamento e para o reparo do retináculo medial. De acordo com Wiberg, existem três tipos diferentes de patela. Os autores descrevem uma variação da patela de tipo III com um entalhe na margem medial que não está incluída na classificação anterior. Ressalta-se a importância de um estudo de TC na presença de luxação irredutível e o reconhecimento desta variante anatômica da patela, já que manobras agressivas foram testadas sem sucesso. A redução aberta parece ser a melhor opção neste cenário.

* Estudo desenvolvido no Hospital de Cascais Dr. José de Almeida, Departamento de Ortopedia e Traumatologia, Cascais, Portugal.