CC BY-NC-ND 4.0 · Rev Bras Ortop (Sao Paulo) 2019; 54(01): 078-082
DOI: 10.1016/j.rboe.2017.07.012
Case Report | Relato de Caso
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Published by Thieme Revnter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Condromatose sinovial extensa envolvendo todos os tendões do túnel do tarso: relato de caso[*]

Article in several languages: português | English
Zachariah Pinter
1  Divisão de Cirurgia Ortopédica, Departamento de Cirurgia, University of Alabama, Birmingham, Estado Unidos
,
Ashish Shah
1  Divisão de Cirurgia Ortopédica, Departamento de Cirurgia, University of Alabama, Birmingham, Estado Unidos
,
Cesar de Cesar Netto
1  Divisão de Cirurgia Ortopédica, Departamento de Cirurgia, University of Alabama, Birmingham, Estado Unidos
,
Walter Smith
1  Divisão de Cirurgia Ortopédica, Departamento de Cirurgia, University of Alabama, Birmingham, Estado Unidos
,
Andres O'Daly
1  Divisão de Cirurgia Ortopédica, Departamento de Cirurgia, University of Alabama, Birmingham, Estado Unidos
,
2  Faculdade de Medicina, Departamento de Ortopedia, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

01 July 2017

13 July 2017

Publication Date:
01 March 2019 (online)

Resumo

A condromatose sinovial é uma condição rara caracterizada por metaplasia condrogênica benigna do tecido sinovial extra-articular, que geralmente afeta uma única bainha tendínea da mão ou do pé. O objetivo é relatar o caso raro de um paciente com diagnóstico de condromatose sinovial extensa afetando todos os tendões flexores na topografia do túnel do tarso, suas características radiológicas, tratamento cirúrgico e desfecho clínico. Os autores apresentam um caso único de condromatose sinovial extensa em um homem de 48 anos envolvendo as bainhas dos tendões flexor longo do hálux, flexor longo dos dedos e tibial posterior, na topografia do túnel do tarso, com extensão para a região plantar do retropé. O sintoma inicial foi de compressão neurovascular (síndrome do túnel do tarso). A suspeita diagnóstica foi condromatose sinovial com base em evidências radiográficas e de ressonância magnética. O paciente foi submetido a ressecção cirúrgica do tumor, bem como a liberação do túnel tarsal e alongamento do tendão dos gastrocnêmios. O diagnóstico foi confirmado por exame histopatológico do espécime colhido no período intraoperatório. A evolução pós-operatória do paciente ocorreu sem complicações e os sintomas da síndrome do túnel do tarso cessaram. Os autores relatam um caso de condromatose sinovial extensa envolvendo todos os tendões flexores do túnel do tarso, corretamente diagnosticado por achados clínicos e radiológicos e que necessitou de ressecção cirúrgica precoce para evitar complicações neurovasculares em longo prazo.

* Estudo conduzido no Divisão de Cirurgia Ortopédica, Departamento de Cirurgia, University of Alabama at Birmingham (UAB), Birmingham, Estado Unidos.