CC BY-NC-ND 4.0 · Rev Bras Ortop (Sao Paulo) 2019; 54(05): 591-596
DOI: 10.1016/j.rbo.2017.11.011
Nota Técnica | Technical Note
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Published by Thieme Revnter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Reconstrução da cápsula superior com Aloenxerto de fáscia lata para Roturas irreparáveis do tendão do músculo supraespinal[*]

Article in several languages: português | English
1  Instituto de Ortopedia e Traumatologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), São Paulo, SP, Brasil
,
Rodrigo Alves Beraldo
1  Instituto de Ortopedia e Traumatologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), São Paulo, SP, Brasil
,
Eduardo Angeli Malavolta
1  Instituto de Ortopedia e Traumatologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), São Paulo, SP, Brasil
,
Jorge Henrique Assunção
1  Instituto de Ortopedia e Traumatologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), São Paulo, SP, Brasil
,
Danilo Ricardo Okiishi de Oliveira
1  Instituto de Ortopedia e Traumatologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), São Paulo, SP, Brasil
,
Arnaldo Amado Ferreira Neto
1  Instituto de Ortopedia e Traumatologia, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), São Paulo, SP, Brasil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

06 September 2017

07 November 2017

Publication Date:
09 October 2019 (online)

Resumo

A reconstrução da cápsula superior é um procedimento descrito recentemente para o tratamento das roturas irreparáveis do tendão do músculo supraespinal. Como opções de enxerto podemos citar o uso de fáscia lata autógena e enxerto dermal acelularizado. Nenhum estudo foi publicado com o uso de aloenxerto de fáscia lata. O objetivo desta nota é descrever a técnica cirúrgica da reconstrução da cápsula superior com aloenxerto de fáscia lata. O procedimento é feito por visão artroscópica, com o paciente posicionado em decúbito lateral. Os autores descrevem uma técnica baseada no uso do nó em dupla polia na glenoide e no tubérculo maior, que facilita o procedimento e permite que o enxerto seja levado para o espaço subacromial na posição definitiva e com a tensão adequada. Os aloenxertos usados são provenientes de banco de tecidos, onde são criopreservados e submetidos à avaliação microbiológica e histopatológica. A reconstrução da cápsula superior é uma cirurgia promissora. A técnica descrita mostra uma opção artroscópica viável, com uso de menor número de âncoras quando comparada com as demais descrições.

* Trabalho desenvolvido no Grupo de Ombro e Cotovelo, Instituto de Ortopedia e Traumatologia, Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Publicado Originalmente por Elsevier Editora Ltda.