CC BY-NC-ND 4.0 · Rev Bras Ortop (Sao Paulo) 2019; 54(01): 013-019
DOI: 10.1016/j.rbo.2017.10.010
Original Article | Artigo Original
Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Published by Thieme Revnter Publicações Ltda Rio de Janeiro, Brazil

Resultados clínicos e de imagem da abordagem da lesão de Hill-Sachs pela técnica de remplissage na instabilidade anterior do ombro[*]

Article in several languages: português | English
1  Hospital Ortopédico, Belo Horizonte, MG, Brasil
2  Hospital Belvedere, Belo Horizonte, MG, Brasil
,
André Couto Godinho
1  Hospital Ortopédico, Belo Horizonte, MG, Brasil
2  Hospital Belvedere, Belo Horizonte, MG, Brasil
3  Hospital Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG, Brasil
,
Diego Pedrosa Capitol Carneiro Leal
1  Hospital Ortopédico, Belo Horizonte, MG, Brasil
2  Hospital Belvedere, Belo Horizonte, MG, Brasil
,
Mateus Matos Mantovani
1  Hospital Ortopédico, Belo Horizonte, MG, Brasil
2  Hospital Belvedere, Belo Horizonte, MG, Brasil
,
Rafael Rodrigues Frazão
1  Hospital Ortopédico, Belo Horizonte, MG, Brasil
2  Hospital Belvedere, Belo Horizonte, MG, Brasil
,
Ricardo Ferreira Mariz
1  Hospital Ortopédico, Belo Horizonte, MG, Brasil
2  Hospital Belvedere, Belo Horizonte, MG, Brasil
› Author Affiliations
Further Information

Publication History

25 July 2017

24 October 2017

Publication Date:
01 March 2019 (online)

Resumo

Objetivos

Avaliar o resultado funcional da técnica de remplissage, a cicatrização da capsulotenodese do tendão infraespinal no defeito de Hill-Sachs, o grau de infiltração gordurosa do músculo infraespinal e sua força de rotação lateral no pós-operatório.

Método

Foram avaliados 25 pacientes com luxação anterior recidivante do ombro e lesão de Hill-Sachs com índice de Hardy maior do que 20%, submetidos à técnica artroscópica de remplissage com seguimento mínimo de um ano. Os pacientes foram submetidos a avaliação clínica (escores funcionais de Carter-Rowe e Walch-Duplay, medição de amplitude de movimento e força) e exame de ressonância magnética no ombro operado.

Resultados

Dos pacientes, 88% e 92% apresentaram resultados bons ou excelentes nas avaliações funcionais pelos escores de Carter-Rowe e Walch-Duplay, respectivamente. Identificou-se diferença média de 1 kg a menos de força do membro operado em relação ao contralateral (p < 0,001) e diferença média de 10∘ em rotação lateral 1 e 2 (p < 0,001), novamente com o uso como referência do lado contralateral. Todos os pacientes submetidos a ressonância magnética apresentaram preenchimento de alto grau da lesão de Hill-Sachs pela capsulotenodese, assim como ausência ou mínima infiltração gordurosa no músculo infraespinal.

Conclusão

A técnica de remplissage apresentou resultados bons/excelentes nos escores funcionais, apesar da perda discreta de força e amplitude de rotação lateral com significância estatística. Foram observados resultados excelentes quanto à cicatrização da capsulotenodese e ao preenchimento do defeito de Hill-Sachs.

* Trabalho desenvolvido no Hospital Ortopédico, Belo Horizonte, MG, Brasil. Publicado originalmente por Elsevier Editora Ltda. © 2018 Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.